Descubra agora as diferenças entre a Criofrequência e a Criolipólise

Descubra agora as diferenças entre a Criofrequência e a Criolipólise

Muitos pacientes e profissionais da área de estética têm dúvidas sobre as diferenças entre a Criofrequência e a Criolipólise. Ao contrário do que se imagina, os procedimentos não são os mesmos. Embora ambos ofereçam excelentes resultados para o corpo e face, as suas técnicas e efeitos são bastante distintos.

Para decidir qual deles é o melhor, vale a pena passar por uma avaliação detalhada e com um profissional qualificado. Ao longo da consulta, o especialista deve considerar alguns fatores importantes, como: tipo físico do indivíduo e objetivos esperados ao fim do tratamento.

De qualquer modo, se você está pensando em optar por alguma dessas técnicas, nada melhor do que entender a fundo como elas funcionam, certo? Para ajudá-la nessa tarefa, criamos este post com as principais diferenças entre os métodos. Acompanhe a leitura!

Entenda como cada técnica funciona

Tanto a Criofrequência quanto a Criolipólise são considerados os tratamentos estéticos mais buscados entre as mulheres que desejam melhorar o aspecto do corpo ou do rosto. Contudo, muitas vezes, as duas técnicas podem ser confundidas entre os pacientes, já que os nomes soam tão similares.

O que boa parte das pessoas não sabe é que cada método atua de uma maneira distinta em nosso corpo e, por isso, é interessante conhecê-los a fundo antes de iniciar qualquer tratamento. Veja abaixo:

Criofrequência

A chamada Criofrequência é um método que atua por meio de um choque térmico. Esse, por sua vez, é capaz de desestabilizar o metabolismo e, com isso, quebrar as células de gordura. Para gerar tal energia elétrica, é utilizada uma ponteira, que, ao entrar em contato com a sua pele, consegue resfriar a superfície em até -10°C.

Enquanto isso, ondas de calor, podendo chegar até 60°C, penetram simultaneamente em camadas cutâneas mais profundas. Além de reduzir as células adiposas, o procedimento é capaz de estimular a formação de fibras de colágeno e elastina, proporcionando o famoso efeito lifting.

Criolipólise

A Criolipólise é um tratamento que tem o objetivo de combater a gordura localizada em determinadas áreas do corpo. Nesse processo, o profissional usa uma ponteira de sucção, bem como uma manta anticongelante, que são posicionadas sobre a pele.

Inicialmente, o equipamento aquece. Após 5 minutos, começa a resfriar, emitindo ondas de temperaturas negativas — de até -11°C — para intensificar a destruição das células adiposas e, posteriormente, promover a eliminação natural do excesso de gordura.

Saiba o que esperar dos resultados

A diferença entre a Criofrequência e a Criolipólise não se limita ao modo de atuação no organismo. Há ainda outra distinção entre as duas tecnologias: os seus resultados.

A Criofrequência, por exemplo, é uma técnica que pode ser utilizada para o corpo e rosto, sendo um tratamento de médio a longo prazo. Ou seja, para notar os resultados, é preciso realizar mais do que uma sessão. Com ela, é possível eliminar rugas, linhas de expressão, assim como o acúmulo de gordura corporal e a flacidez.

Por acelerar a produção de colágeno, também é um ótimo método para quem deseja adicionar mais viço, firmeza e tonicidade à região. Os primeiros resultados podem ser notados logo após a sessão inicial.

Ao contrário da opção anterior, a Criolipólise tem como foco apenas a redução de gordura. Os resultados aparecem em até 90 dias, após uma única sessão. Inclusive, o procedimento pode ser um pouco dolorido. Para evitar danos, o método deve ser utilizado apenas no corpo e não na face.

Indicações

Antes de apostar em um dos tratamentos, é importante conferir as indicações de cada um. A Criolipólise é uma técnica recomendada para pessoas sem sobrepeso que possuem gordura localizada e não conseguem eliminar esse excesso com uma alimentação saudável ou atividades físicas.

Já a Criofrequência é ideal para quem deseja eliminar alguns centímetros e diminuir a flacidez, gordura ou remodelar alguma região da face. O método pode ser aplicado no rosto, pernas, costas, braços e glúteos.

Por último, lembre-se de sempre escolher profissionais capacitados e especialistas no assunto. Com esse cuidado, você terá mais chances de alcançar um bom resultado e evitar qualquer problema futuro.

Gostou de conhecer a diferença entre a Criofrequência e a Criolipólise? Para mais informações, acesse o nosso site e conheça nossos serviços exclusivos!

Sem Comentários

Cancelar