Atendimento humanizado com foco na autoestima

Você costuma frequentar centros de beleza, saúde e bem estar? A maioria das pessoas que frequentam estes tipos de centros buscam melhorar a sua autoestima e os procuram para o tratamento específico de alguma alteração como gordura localizada, celulite ou flacidez. Mas será que a disfunção é o motivador para ir até estes centros? Ou será que está precisando de um “carinho”? Muitas vezes, essa combinação de motivos à leva a estes locais.

Na atualidade, as pessoas parecem estar tão próximas e conectadas através das mídias sociais. Porém, na maioria das vezes, quanto mais elas estão ativas em suas redes menos elas reservam tempo para se comunicar com quem está ao lado. O isolamento dos familiares, maridos, colegas de trabalho e amigos proporciona sentimentos de insegurança e solidão. Esse distanciamento das pessoas físicas nos afasta dos nossos princípios e valores. Propiciando uma
comparação constante com a vida de terceiros que não necessariamente são do seu convívio e tem as mesmas condições de vida. Essa eterna comparação e busca pela aceitação tem proporcionado muitas doenças como ansiedade, depressão e baixa autoestima.

Mas isso quer dizer que os centros de beleza fazem tratamentos psicológicos dos seus pacientes? Não necessariamente, a não ser que se tenha este tipo de profissional na equipe! Mas isso quer dizer, que precisamos estar preparados para receber este tipo de situações e acolher da melhor forma possível. E estar cientes da nossa responsabilidade de proporcionar resultados aos nossos pacientes, mas principalmente de como é importante humanizar as nossas relações durante este processo.

Sem Comentários

Cancelar